A Teologia constitui o Principal Fundamento da Civilização

Viralize esta boa notícia!

Norberto Keppe *
Trechos do livro Teologia Trilógica (Científica)

Os cientistas, pensadores e, principalmente, os teólogos precisam perceber que a teologia constitui o principal fundamento de toda a sociedade humana – o que nos leva à consideração de que onde não houver percepção do Ser Divino, estará fadado à destruição.

A teologia não tem sido incluída como parte da vida, mas juntamente com a filosofia (maneira de pensar) e a estética (experimentação), ela constitui a própria existência – podemos até dizer que a vida não faz esses setores, mas eles são a existência. Sempre tenho mostrado que vida é energia, que se manifesta pela vibração e movimento, sendo que a teologia constitui o máximo da ação.

Posso dizer que teologia não é apenas parte da vida do homem, mas ela é sua existência juntamente com a filosofia e a estética – tal afirmativa é idêntica à de afirmar que somos as emanações energéticas mais próximas do Ser Divino.

Em meu trabalho trilógico tenho mostrado que qualquer ideia é sempre oriunda de alguma crença baseada no bem – neste caso, um dogma (correto) abre a mente humana para enorme entendimento em todos os campos.

A Verdadeira Existência é Transcendental

A felicidade está ligada à transcendência, que é realmente nossa verdadeira existência – de maneira que os períodos em que fomos felizes são aqueles em que demos mais ênfase ao universo transcendental em que vivemos.

Só os amigos do Ser Divino é que conseguem admitir seus erros, o que é a vivência na transcendência, que nos leva a conceder menor importância aos outros fatores da existência.

É até da lógica que uma pessoa ligada ao bem, que é o elemento superior, deixe de conceder uma importância maior à vida sensorial.

Este trabalho visa recolocar o ser humano em sua verdadeira condição, que foi abandonada. Posso afirmar que o ser humano é transcendental, quer aceite ou não – ele vive aqui, mas muito mais lá – a questão básica é que se ele não consegue ter uma felicidade plena neste tipo de vida, é porque não aceita usufruir da verdadeira realidade.

Somos uma só energia invisível e física, que viverá para sempre, mesmo que parte dela entre em corrupção momentânea.

*Psicanalista, filósofo, cientista social, pedagogo e físico independente, autor de 43 livros, fundador e presidente da SITA – Sociedade Internacional de Trilogia Analítica, que unificou a ciência à filosofia e teologia.

THERAPEUTIC LEADERSHIP

Viralize esta boa notícia!

Líderes com uma Nova Visão: Precisamos Deles Mais do que Nunca

Richard Jones, canadense Professor da FATRI-EAD

Os profissionais mais bem preparados para os desafios atuais são aqueles que, em contato com o próprio interior, reduzem consideravelmente o estresse e aprendem a agir com mais calma e equilíbrio, desenvolvendo uma liderança efetiva. Além disso, destacam-se por se comunicar bem em inglês, o idioma dos relacionamentos internacionais online.
A FATRI-EAD oferece o curso de Pós-graduação em Inglês: Therapeutic Leadership, que capacita tais profissionais, com base no método terapêutico de Norberto Keppe, que possibilita um aprendizado eficaz e com aplicações práticas no dia a dia.

Post-graduation in English: Therapeutic Leadership

• Ministrado em sua maioria em inglês, prepara líderes para a transformação da sociedade.
• Aulas teóricas e workshops práticos, que desenvolvem profissionais capazes de lidar com conflitos interpessoais e gerir negócios em ambientes internacionais.
• Para quem quer melhorar as competências de liderança e relacionamentos no trabalho e na vida pessoal, além de desenvolver a capacidade de falar em público, comunicar-se em inglês e compreender culturas estrangeiras de forma ética e construtiva.
• Torne-se um profissional capacitado em Inglês para os desafios internacionais

Saiba mais em: fatrinossasenhora.edu.br – Ou contate: 11 98429-9890 – 11 3032-4105 / central3@keppepacheco.edu.br

A Essência de Tudo o Que Existe Vem de sua Vibração Interna

Viralize esta boa notícia!

Extratos de livros de Norberto Keppe sobre conceitos inovadores da Nova Física.

“Trabalhar com a Física Trilógica é viver em um Universo de magia, porque é a ciência da elevação transcendental. Por exemplo, todo o planeta está em vibração, e cada elemento está recebendo e transmitindo energia, seja no campo sensorial e principalmente psicológico (espiritual).”

“O próprio corpo humano é resultado da vibração interna que o formou e permanece vibrando, tendo recebido pela filosofia o nome de alma: anima, em latim, significa o elemento que anima, como se fosse um dínamo decorrente imediatamente da energética pura.”

“Tudo o que existe é estruturalmente vibração energética. A mesma energia que elabora tempo e espaço constitui o ser humano; é por este motivo que estamos vivendo neles. A Física é ciência fundamental cujas leis têm aplicação universal de imediato, se for entendida em sua verdadeira dimensão.”

Você encontra informações sobre a Pós-Graduação em Nova Física e Tecnologia de Motores Ressonantes (Keppe Motors), e demais cursos baseados na Tecnologia Keppe Motor, premiada internacionalmente, no site: fatrinossasenhora.edu.br

Informações sobre os produtos da Ophicina Artesanal Keppe Motor estão disponíveis em:
keppemotor.com ou 11 98207-3193

Informações:
fatrinossasenhora.edu.br
11 93752-7604 | 11 3032-4105

A Verdadeira Causa das Doenças pelas Descobertas da Nova Física de Keppe

Viralize esta boa notícia!

Cláudia B. S. Pacheco* – Artigo extraído
do livro Psicoterapia por Telefone

Trecho do livro Metafísica Trilógica II, de Norberto R. Keppe, Primeira Parte, Capítulo 10:

A aceitação da consciência (principalmente a dos erros) tornou-se o ponto culminante que irá decidir o equilíbrio ou a destruição do ser humano e seu planeta; é por este motivo que cientistas e pensadores abordam continuamente tal questão. As pessoas mais paradas são as que carregam maior quantidade de ódio e inveja pelo fato já constatado que se trata da destruição ao ser – amplamente tratado no meu primeiro livro de Metafísica (Trilógica) – A Libertação do Ser; não é o ser humano inativo que sofre do ódio, mas ele é assim porque carrega excesso de raiva que o imobiliza. A vida advém da energia, assim como a destruição da inação; este é o elemento fundamental para haver qualquer existência no universo.

Cláudia B. S. Pacheco: Keppe menciona inveja neste trecho e ela parece funcionar como uma válvula invertida que bloqueia a entrada da energia essencial no nosso cérebro. A inveja é mais uma atitude do que um sentimento. O cérebro dos esquizofrênicos se deteriora por causa deste bloqueio, com a falta de energia, assim como os cérebros de todas as pessoas mentalmente doentes. É o que acontece com os psicóticos; a falta de ação, a inveja, as atitudes de negar a consciência e a vibração essencial da vida impedem a energia de chegar ao cérebro. E o cérebro fica sem energia e se atrofia.
Este processo não acontece só com pessoas que têm sérios problemas psicológicos. Acontece em vários graus em todos nós. É conhecido que a média da habilidade e capacidade intelectual de uma pessoa alcança seu nível máximo entre 18 e 20 anos e, então, começa a declinar. Os cientistas não sabem como explicar isso porque não existe nenhuma causa óbvia. Notamos, porém, que isso não ocorre em algumas pessoas e em gênios; eles não param ou restringem suas atividades mentais com a idade. Pelo contrário, gênios tornam-se mais capazes intelectualmente e preservam suas capacidades mentais. É o que temos descoberto na ciência trilógica (particularmente pela Nova Física de Keppe): é o bloqueio da energia essencial que impede os neurônios de trabalhar, afetando a atividade mental e a natural descarga do fluxo de energia.

Qualquer ideia ou sentimento carrega um impulso energético, como uma corrente. Se não queremos ver o que nossos pensamentos pensam ou o que nossos sentimentos sentem, criamos um bloqueio a esse conhecimento. Isto é censura; bloqueamos nossas mentes, nossos seres, nossa consciência e fazemos um enorme estrago em nós mesmos.

Se cometemos erros ou temos sentimentos negativos e não queremos aceitar isso, obstruímos nossa consciência e isso significa bloquear a energia pura. Por exemplo, todos nós temos problemas ou patologias que deveríamos parar pra refletir a respeito. Mas ninguém quer pensar sobre estas coisas, então criamos mecanismos de defesa e mecanismos de escape dessas consciências.

Alguns destes são aprendidos e bastante encorajados pela sociedade neurótica com seus valores invertidos. Mas a maior parte dos problemas começa em nosso interior por causa da nossa
inversão individual. Achamos que o que não vemos não nos machuca: nossa atitude é de que os problemas não são para serem vistos e a destrutividade não é para ser reconhecida. Acreditamos que devemos evitar ver o mal e a negatividade, especialmente em nós mesmos. Toda esta inversão e estas atitudes são coisas que bloqueiam nossa energia, nossos pensamentos e nossas atividades mentais.

A energia essencial nos traz algo que é muito poderoso: a luz da consciência, que é a lucidez. Esta energia é muito mais sobre luz e ver – ver o que é bom e ruim, ver nossos atos e sentimentos
bons e maus. E todos nós temos sentimentos e atitudes ruins e erros; esta é nossa condição humana, pelo menos no tempo presente. Porém, a maior parte de nós aceita somente o mínimo grau de consciência. Quanto menos consciência aceitarmos, menos energia nós teremos.

Encontramos muitas maneiras de nos alienar dessa energia da consciência, toda sorte de mecanismos de defesa: racionalização, negação, prazeres, viagens, alienação, projeção, maus hábitos, dispersão, confusão e agitação, ligar-se a coisas secundárias e procrastinar ações. Esses mecanismos nos deixam doentes – física e mentalmente. Tornamos a vida mais difícil e complexa do que deveria ser. Nossa inveja e inversão têm como efeito fechar-nos dessa energia essencial da consciência. Através de um maior entendimento destes fenômenos psicológicos, poderemos vir a solucionar nossos problemas e ficar mais em ressonância com nossa verdadeira essência e propósito. E isto pode nos curar de todos os males que podemos sofrer.

*Psicanalista e escritora, com 12 livros publicados. Vice-presidente da SITA, presidente e fundadora da Associação Keppe & Pacheco e da STOP a Destruição do Mundo. Diretora das Faculdades Trilógicas Keppe & Pacheco.


Recupere a saúde e o bem-estar com os Cursos e Oficinas da área de Psicossomática da FATRI-EAD:

• Pós-Graduação em Psicossomática Integral: a Medicina Energética
• Oficina terapêutica: A Cura pela Consciência

Informações:
fatrinossasenhora.edu.br
11 93752-7604 | 11 3032-4105

A Patologia da Vida Social (Sociopatologia)

Viralize esta boa notícia!

Norberto Keppe – Artigo extraído do livro Psicanálise da Sociedade

É possível haver uma patologia na vida social de maneira análoga à da estrutura individual? Ou a sociedade se rege unicamente pelo lado consciente, desprovido de perturbações? Tenho tentado demonstrar a semelhança de conduta entre a pessoa e a sociedade, na qual os indivíduos mais atuantes conseguem moldar os padrões de existência de todo o grupo.

Mas, notem que esses padrões, apesar de evidentes (ou por causa disso mesmo), nem sempre são facilmente reconhecíveis. O povo ainda não aprendeu a reconhecer a etiologia psíquica de seus males
individuais e coletivos, não os conseguindo controlar por esse motivo.

Justamente a repressão, que provoca a neurose, não é conscientizada, surgindo a problemática social, que pode retirar a vida humana deste planeta. Deste modo, procura-se fugir da realidade social, ao invés de conhecê-la e vivê-la.

Como as regras da sociedade foram feitas por seres humanos, abrigam em suas leis intenções que nem sempre podem ser reveladas. De outro lado, como o criador de uma “sociedade” poderia criá-la sã, se ele não o é? Como poderia criá-la bem, se não conhece o próprio inconsciente e suas intenções? Vamos destruí-la então, como desejam os revoltados? Pensando bem, parece que estamos ingressando numa era, na qual o ser humano está tentando se desvincular de todos os compromissos “legais”, começando simplesmente a viver.

A organização social é destinada a colocar na sociedade a neurose pessoal. Se houvesse uma estrutura pessoal sã, não haveria tantas leis e regulamentos, pois as instituições humanas são formadas com os mesmos vícios dos seus componentes — o que demonstra a patologia das organizações sociais.

O que se pode fazer com uma sociedade portadora de uma estrutura totalmente hipócrita? Quando uma pessoa percebe isso, e o demonstra, causa uma comoção social; a partir daí, abrem-se dois caminhos: o mais primitivo e comum, o seu silenciamento; o segundo, uma tomada de consciência pelos outros membros, com uma transformação para melhor (evolução) de todo o grupo.


Pós-graduação em GESTÃO DE CONFLITOS
A partir do conhecimento de si e da sociedade, o curso de GESTÃO DE CONFLITOS, da FATRI-EAD, visa à conscientização das causas mais profundas, psicossociais, que geram os
atritos e problemas individuais e sociais. Tal conhecimento é imprescindível para lidar com os conflitos, principalmente no momento em que nos encontramos atualmente!

OFICINA DE AUTOCONHECIMENTO
Na FATRI-EAD você aprende a lidar com emoções próprias e dos outros, participando de palestras interativas e oficinas práticas de autoconhecimento e interiorização, onde nossos professores, todos especialistas e terapeutas internacionalmente treinados, apresentam as bases, bem como exemplos práticos, de como trabalhar com as emoções e diminuir o estresse dos conflitos no dia a dia.

Saiba mais em: keppepacheco.edu.br / fatrinossasenhora.edu.br / 11 93752-7604 – 11 3032-4105

É possível haver uma patologia na vida social de maneira análoga à da estrutura individual?

O Que é Ser Neurótico

Viralize esta boa notícia!

Norberto Keppe* Extrato do livro A Medicina da Alma

 O neurótico é o indivíduo que não consegue viver fora do princípio de prazer, ou, pelo contrário, tem uma rigidez moral exagerada. Esse princípio se liga ao desejo sexual. Seja diretamente, procurando relações físicas, ou indiretamente, ganhando muito dinheiro, tendo prestígio, sucesso profissional etc. Alguns o procuram de modo mais honesto. São as prostitutas. Outros, disfarçadamente. Porém, todos eles se irritam quando o próximo se torna demasiadamente liberal em sua conduta.

Numa sessão de psicoterapia de grupo existe uma moça que fala francamente sobre seus amantes passados e presentes. Existe um senhor, muito rígido, homem de negócios, que se irrita profundamente. No pagamento que ambos fazem ao analista, a primeira é generosa. O outro, extremamente sovina.

Notem que a problemática básica é a mesma, com sintomas diversos. A mulher vê o problema diretamente, o senhor indiretamente, transformando um desejo em outro, realizando-se “sexualmente” através do dinheiro.

O indivíduo neurótico, ou tem um Id muito exigente (instinto), ou um superego exagerado  (consciência moral). Ambos são dependentes um do outro, e somente com o equilíbrio é que ele entrará numa linha normal de comportamento.

O neurótico vive em torno do princípio de prazer, mas não tem satisfação na vida, pois não tem maturidade e não sabe amar. Não consegue sair de suas exigências instintivas, mas não as satisfaz. É um verdadeiro contrassenso. De outro lado, ele é rígido, faz enormes restrições à sua conduta ou à do próximo, e vive numa linha sinuosa. Sua estrutura é puramente teórica. O que ele condena no próximo é aquilo que não consegue fazer, pelo motivo de sua doença — mas o faz de outra maneira. Logo, está condenando mais a si próprio.

A libido tem várias ramificações. Quando se procuram certos valores, o que está se fazendo é chegar ao prazer libidinoso por outras vias, talvez mais aceitáveis pela sociedade, que é hipócrita. Ou então, porque o indivíduo é inibido etc. Em países ricos, a libido tem outras direções; em regiões subdesenvolvidas, a única alegria do povo é a de fazer filhos, criando-se um círculo vicioso terrível.

O neurótico é um indivíduo infantil, que conserva suas emoções como as tinha no período da primeira infância, até 5 ou 6 anos:

L. B., formado em medicina há 6 anos, é incapaz de encontrar satisfação em seus trabalhos. É de família bem situada, tendo o pai médico, e razoavelmente bem sucedido. O paciente foi trabalhar no Hospital das Clínicas de São Paulo, sem se interessar por sua especialização. É filho único, tendo sido extremamente mimado. Não apenas em casa dos pais, mas todos os familiares davam-lhe atenção exagerada, tirando-lhe as iniciativas. Nunca encontrou qualquer dificuldade. Todos os caminhos lhe foram preparados de antemão, nunca tendo de lutar para conseguir bons resultados. No momento, conta com quase 30 anos e não sabe o que fazer. Não aceita uma namorada, e não pretende se casar.

Vemos que o quadro psicológico de L.B. é bastante precário. O neurótico pensa sempre em termos de receber, nunca de dar. Aliás, é impossível dar para quem não tem nada. Não presta atenção ao que os outros dizem, muito menos ainda pelos seus problemas, e o seu mundo são os seus próprios desejos.

O neurótico não gosta de ninguém: está tão preocupado com sua própria vida psíquica que não tem tempo para se dedicar aos outros. Na Psicanálise, dá vazão aos seus desejos de egolatria, isto é, de se automimar. O psicanalista torna-se uma pessoa indispensável, dada a atenção que pode dispensar-lhe.

O povo acha que somente um louco é que procuraria tratamento psicanalítico, não tendo a menor ideia sobre a neurose. Pelas descobertas científicas, todos nós somos neuróticos, num grau maior ou menor. Porém, nem todos temos crises histéricas, claustrofobias, angústias etc., motivo pelo qual fugimos àquele rótulo.

O ser humano somente se equilibra pelo amor, e o neurótico não é capaz de dá-lo. Ele se apresenta sempre com um atraso de conduta: quando criança, age como os bebezinhos; adolescente, mostra as mesmas atitudes das crianças; adulto, mostra-se como adolescente.

*Norberto Keppe: Psicanalista, filósofo, cientista social, pedagogo e físico independente, autor de 43 livros, fundador e presidente da SITA – Sociedade Internacional de Trilogia Analítica, que unificou a ciência à filosofia e teologia.

Conserve os seus Dentes Naturais – Fraturas dentárias e a tensão emocional

Viralize esta boa notícia!

Márcia Sgrinhelli e Heloísa Coelho, dentistas e professoras de Psicossomática das Faculdades Trilógicas (FATRI)

Os dentes podem ter rachaduras de vários níveis; nos casos mais graves, eles se dividem em duas partes. Mesmo assim, dependendo do caso, essas partes são aproveitadas.

Vamos, aqui, analisar as fraturas dentárias causadas durante a mastigação, ou pelo bruxismo (ranger ou apertar os dentes). Dentes com restaurações grandes são os mais propícios a sofrer fratura, mormente quando eles têm tratamento de canal.

O que causa fratura dentária? Mastigar algo muito duro, por acidente ou não (pedrinha, pedaço de osso, caroço de azeitona) e o vício de mastigar alimentos duros (balas, milho de pipoca, amendoim tipo japonês, pedra de gelo, granola seca, sementes etc.). Estados emocionais como a ansiedade, o medo e a raiva causam aumento da atividade dos músculos mastigatórios e, consequentemente, tensão muscular.

Por isso, aqueles que mais fraturam os dentes são os que gostam muito de mastigar alimentos duros e têm bruxismo. São pessoas muito tensas que procuram descarregar suas tensões na boca.

Não podemos controlar toda a realidade, mas podemos aprender a lidar com a nossa. Conscientizar nossas emoções negativas (raiva, medo, inveja) fortalece a nossa imunidade para enfrentarmos desafios cada vez mais presentes.

Conserve Seus Dentes Naturais

Márcia Sgrinhelli – CRO-SP 25.337
Heloísa Coelho – CRO-SP 27.357

Av. Rebouças, 3887 (atrás Shop. Eldorado)
Tel: (11) 3814-2159 / 9 8107 4743

aprenda-linguas-fazendo-terapia-aulas-online-ao-vivo-stop-105

Agora, todos podem aprender línguas pelo Ensino-Terapia!

Viralize esta boa notícia!

Aulas online ao vivo, com professores internacionais e o Método Terapêutico de Norberto Keppe!

Sari Koivukangas
Finlandesa, professora da Faculdade Trilógica Keppe & Pacheco, Psico-sócio-terapeuta

Ficar em casa sem atividade e apoio terapêutico pode causar ansiedade, angústia, depressão, dificuldades no trabalho, estudo e nos relacionamentos. Felizmente, existe o ensino-terapia para aprender idiomas na Millennium, Centro de Línguas das Faculdades Trilógicas Keppe & Pacheco, que agora oferece todos os seus cursos também de modo online. Assim, você pode se beneficiar do ensino terapêutico sem sair de casa, esteja onde estiver, no Brasil ou em outros países do mundo.

Método Inovador

A Millennium utiliza o Método Psicolinguístico Trilógico, criado pelo psicanalista e cientista social Norberto Keppe.

 Alguns dos benefícios obtidos ao estudar com esse método são: melhora ou cura de doenças físicas; melhora profissional; produtividade, objetividade, com consequente reconhecimento profissional; superação de dificuldades familiares; aumento de interesse pela cultura e arte; diminuição de depressão, recuperação da alegria e entusiasmo pela vida, um aprendizado eficaz do idioma e aumento da coragem de se expressar no idioma estudado. A proposta da escola é ensinar a língua como um todo, tendo a gramática um papel secundário. O objetivo é proporcionar maior equilíbrio, saúde e aprendizado do idioma. Essa finalidade é atingida através da conscientização dos bloqueios que impedem o aprendizado. A metodologia terapêutica oferece uma nova experiência em sala de aula. Através da conscientização da psico-sócio-patologia, alunos das mais diversas faixas etárias sentem-se tranquilos para se comunicar, compartilhar opiniões e socializar.

Oito idiomas

A Millennium ensina inglês, italiano, espanhol, alemão, francês, sueco, finlandês e português, em cursos regulares e de extensão universitária, como também oferece cursos de pós-graduação em inglês reconhecidos pelo MEC.

Professores Internacionais

Os professores, treinados em Psicanálise Integral, são do Canadá, EUA, Finlândia, Suécia, Alemanha, França, Itália, Portugal, Colômbia e Brasil. Segundo eles, para alguém realmente aprender uma língua, é necessário tratar a questão emocional, psíquica, que é a base de todo o conhecimento. Isso é exatamente o que faz a Millennium, Centro de Línguas das Faculdades Trilógicas Keppe & Pacheco, que ajuda o aluno a ter mais equilíbrio e se desenvolver em todos os campos da sua vida, agora com aulas online ao vivo.

Aproveite hoje mesmo! As matrículas estão abertas! Ligue já.

Pós-graduação em inglês!

Post-Graduation in English: Therapeutic Leadership
Formação de Tradutores e Intérpretes de Conferência

Trilogia Analítica – A Ciência Espiritual

Viralize esta boa notícia!

NORBERTO KEPPE*
Trechos do livro Contemplação & Ação

A civilização é uma imagem do ser humano, que é um espelho do Criador; vamos dizer que repetimos, em nós, os mesmos desígnios encontrados em Deus. De maneira que, em um primeiro tempo, havia um povo (escolhido) que se empenhava na percepção do Criador (o judaico). Em seguida, com a vinda do Verbo Divino (Jesus Cristo), foi necessária a criação de instituições especializadas, que falassem por ele, levando sua palavra a todos os povos — o que já foi realizado.

No momento, estamos notando que a dimensão do Criador é muito maior do que imaginávamos — estamos vendo um Deus universal, que se volta para todos os povos, que invade todas as áreas — principalmente a da realização e consciência, diretamente ligada à ciência. Temos de continuar com este trabalho, que é querido pelo Criador, porque faz parte de seus desígnios na criação. Aliás, toda pessoa, que o perceba, irá se entusiasmar por tal empresa; acredito mesmo que a humanidade está à espera desta fase, onde as pessoas se sentirão em comunhão com Deus, entrando pela senda tão esperada da paz.

A mesma percepção, que estamos tendo do Criador, vemos também em nós, enxergando-nos como seres mais universais, ligados tanto ao que chamamos de intelecto, como ao sentimento, à intuição, ao instinto; no plano social, temos a mesma responsabilidade, seja no setor político, econômico, religioso etc., isto é, a mesma verdade habita todos eles, que deverão se render a ela (a verdade).

Em minha opinião, a reunificação de toda a humanidade será realizada através da aceitação da verdade, da beleza e da bondade, que não é pertinente só a um campo, mas a todos os setores da existência: científico, filosófico, econômico, político e social, tendo por base o que chamamos de espiritualidade, que inunda todo o mundo sensível. Deus não habita apenas as quatro paredes de uma igreja, mas está presente em tudo o que existe, principalmente no interior do ser humano, que é a sua principal criação.

O relacionamento humano, seja através da palavra, ou do sentimento, é inteiramente espiritual. Por esse motivo, a psicologia antiga, helênica, falava em alma e espírito — que foi proibido pela psicologia moderna, científica, em uma clara atitude de rejeição ao aspecto fundamental do homem, ao tentar rebaixá-lo ao seu lado físico. Quando se cuida do espiritual, o material automaticamente é resguardado; mas, quando se tem cuidado só com o físico, o espírito é prejudicado.

O ser humano é provido de pensamento e sentimento, com os quais deve conviver vinte e quatro horas por dia. Quando aceita tal proposição, temos a pessoa equilibrada; mas, quando a nega, surge o que chamamos de personalidade dividida (esquizofrênica) e toda espécie de perturbação. O mesmo fenômeno de Deus acontece com o homem — com a enorme diferença que as três pessoas da Trindade são submissas uma a outra, e nós nem sempre somos assim.

Chegamos a uma fase praticamente ao contrário das anteriores, porque estamos agora falando a Deus sobre as nossas atitudes — explicando-lhe o motivo pelo qual agimos desta ou daquela maneira, aceitando ou recusando o seu reino. Até aqui, soubemos tudo sobre o Criador através do chamado Verbo Divino, Cristo, que veio à Terra com essa finalidade. Porém, estamos em uma era de esclarecimento de nossa conduta, já que um dia quisemos ser um misto de seres humanos e animais, com a pretensão de divinos. Temos agora que olhar para trás e ver toda uma série de enganos, que cometemos, para que consigamos desvirar o homem, que quis viver de pernas para o ar.

Estou dizendo que o reconhecimento total de Deus só irá se dar através da ciência, porque o Criador está em tudo o que existe: uma vez no amor, duas no verbo e três na consciência, isto é, na realização — evidentemente esta última fecha todo o ciclo da criação, porque completa também toda a imagem do Ser Divino, e do humano, como decorrência.

*Psicanalista, filósofo, cientista social, pedagogo e físico independente, autor de 43 livros, fundador e presidente da SITA – Sociedade Internacional de Trilogia Analítica, que unificou a ciência à filosofia e teologia.

A Verdadeira Fonte De Energia

Viralize esta boa notícia!

Cláudia B. S. Pacheco*Artigo extraído do livro Nova Física e Psicanálise

Trecho do livro A Nova Física, de Norberto Keppe:

A energia constitui o núcleo, o centro de toda a realidade, e qualquer estudo que se faça tem de sair do conhecimento desse fato. Estou falando que qualquer pesquisa tem de partir desta constatação para chegar a um bom resultado. Se o elemento fundamental é o energético, ele constitui a substância que fornece a estrutura física a todos os elementos que existem, materiais ou espirituais; um exemplo (meio torto) é quando o escultor faz uma determinada figura com o bloco de mármore – só que na natureza a própria matéria já preexististe em consequência dessa energia formativa. De outro lado, se acontecem mudanças substanciais, somos obrigados a considerar que é o fator energético que fornece sua conformação.

Roberto Frascari: As pessoas acham que a energia vem do alimento que comemos. Na verdade, a comida é o primeiro passo num processo que nos ajuda a absorver a energia essencial. É o que Keppe discute no parágrafo anterior.

Cesar Soós: A matéria e a natureza já têm suas formas; não temos que fazer nada para criar as formas na natureza. Os seres humanos também possuem formas e elas vêm da energia, não dos átomos em si. De certo modo, é a energia que estrutura o átomo. Esta forma ocorre antes da formação da matéria física. Ela está nesta energia anterior, não na própria matéria.

Cláudia Pacheco: Poderíamos descrever essa energia que cria a forma como a “alma” da matéria?

Cesar Soós: Exatamente! Tudo que vemos na natureza, que tem forma bonita, vem de padrões energéticos. Os padrões para o material já existem no mundo da energia. Por isso, Keppe diz que os seres humanos têm uma substância fundamental e única, e é também por essa razão que, quando morremos, mantemos nossas formas, pois esse é o formato que nossa energia possui.

Nossas almas fornecem as formas para nossos corpos. Quando temos uma enfermidade como o câncer, ela deforma o corpo, o que significa que primeiro o câncer é uma doença energética e depois é transferida para a forma material. Tudo começa primeiramente no reino energético. O grau que rejeitamos capturar essa energia é o grau pelo qual começamos a causar deformação em nossas formas físicas.

Trecho do livro A Nova Física, de Norberto Keppe:

Aristóteles pensou que a matéria fosse o elemento potencial, que poderia ser transformada através do trabalho do escultor em alguma forma, esquecendo que ela em si (a matéria) já é consequência do fator energético, tendo sua estrutura (forma) por si. Claro que poderá depois ser mudada em algo artificial: monumentos, colunas, etc., ou melhor, em outra formação – como o próprio elemento químico poderá ser transformado em outro (alteração substancial).

Para que as plantas cresçam necessitam de luz e calor, que depois se transformam em compostos químicos – mostrando como a força inicial se transforma em energia química. Idêntico fenômeno acontece no processo de nutrição, quando a energia química contida nos alimentos traz calor e força cinética para o corpo; a correção que faço é que em ambos os casos a energia escalar (essencial) penetra nas células vegetais e humanas (através do núcleo do átomo) formando e sustentando tudo o que existe. Quando se estudam os fenômenos da Física energética dão-nos a impressão ou que se trata de questões maravilhosas ou até mesmo miraculosas.

Cesar Soós: O que é muito importante acima é a ideia de Keppe de que a energia escalar se manifesta através de vórtices. A matéria é um vórtex, e toda a matéria na natureza está constantemente capturando essa energia. Se ela para de capturar energia, se desintegra, resultando no que os físicos chamam de entropia. A entropia ocorre quando a matéria perde sua capacidade de capturar energia de fora e, então, os limites da matéria começam a se deteriorar e desintegrar. Na verdade, os seres humanos ficam velhos porque envelhecer é uma forma de doença.

Não envelheceríamos ou morreríamos se estivéssemos completamente conscientes de nós mesmos, particularmente de nossa psicopatologia. O processo de morrer é o processo de lentamente perder a capacidade de captar essa energia do exterior. É quando começamos o processo de deterioração.

Na realidade, não perdemos tanto a capacidade como nos bloqueamos da energia essencial por causa da nossa patologia. Por exemplo, se acolhemos emoções e intenções negativas, cheias de raiva, agressivas, de fato estamos atacando nossa estrutura energética, que não foi projetada ou criada para ressonar com tais sentimentos e atitudes.

Alexandre Frascari: Keppe também diz aí que não vivemos somente do alimento que comemos, mas também da energia que capturamos do ambiente. Para ser mais específico, a comida sozinha não produz energia suficiente. Uma das explicações que os cientistas dão é que os íons retirados do ar que você respira lhe dão energia também. Outra explicação é que o corpo humano pode absorver energia de partículas subatômicas chamadas neutrinos.

Os cientistas propõem que, quando esses neutrinos colidem com outras moléculas, a energia é transferida para o corpo. Essas são duas das explicações que eles oferecem para tentar explicar como obtemos a energia que não conseguimos da comida. Mas a energia mais importante é a que vem do núcleo dos elementos, dos átomos. Essa é realmente a energia que nos mantém vivos.

Cláudia Pacheco: Como pesquisadora em medicina psicossomática, trabalhando para ajudar as pessoas a se curar através da conscientização de seus problemas, se torna aparente que a energia transcendental nos vem primeiramente através da nossa vida psicológica. Vejo pessoas aqui na clínica sendo curadas somente pela consciência – algumas vezes em apenas uma ou duas sessões. Frequentemente a pessoa obtém uma visão que a modifica por dentro e isso é fantástico. Temos indivíduos que chegam à nossa clínica com enxaquecas terríveis, ou até úlceras, e depois de duas sessões eles se curam.

Keppe trabalhou muito com cura através da conscientização por muitos anos no Hospital das Clínicas em São Paulo – com grande sucesso. Devemos sempre lembrar que a mais poderosa energia de todas é a essencial, escalar, que está presente em todos nós dentro do que chamamos de alma, e a que Keppe se refere como vida psicológica. É também importante notar que essa energia essencial é a que mais rejeitamos.

Mais dois exemplos: podemos ver pessoas muito obesas que comem muito, mas têm muito pouca energia e saúde, e outras que comem muito pouco e ainda são energéticas e saudáveis. Devemos, então, concluir que a quantidade de energia que uma pessoa tem não é dependente da quantidade de comida que ela consome.

Existem pessoas que podem jejuar por mais de um mês e que se sentem melhor que o normal, e outras que começam a se sentir fracas quando perdem uma refeição. Podemos concluir através desses exemplos que nossos níveis de energia têm muito mais a ver com nossas vidas psicológicas do que com a quantidade de alimentos que comemos.

*Psicanalista e escritora, com 12 livros publicados. Vice-presidente da SITA, presidente e fundadora da Associação Keppe & Pacheco e da STOP a Destruição do Mundo. Diretora das Faculdades Trilógicas Keppe & Pacheco.