A Origem Energética das Doenças

Viralize esta boa notícia!

A Patologia Social e Individual Provém da Inversão Energética

Norberto Keppe*, Do livro Nova Física da Metafísica Desinvertida

O descontrole do universo adveio em consequência da distorção da energia essencial (escalar) que transtornou a união substancial (forma-matéria) levando ao aparecimento da patologia humana, social e material. Qualquer doença é proveniente do desequilíbrio energético que o indivíduo sofre por causa do desencontro entre sentimento e ideia; a bactéria não é o elemento patológico fundamental que ocasiona as enfermidades físicas, mas a conduta invertida que enfraquece o organismo tornando-o vulnerável.

A pessoa muito patológica incomoda tanto porque quer introduzir na existência o superficial, que é a inversão típica, que evidentemente o próximo não pode aceitar — e quanto mais doente for maior será sua distorção. E com isso forma uma estrutura social (econômica, política, legal) invertida, que ocasiona enorme tensão (estresse) aos que são obrigados a viver dentro dela; por este motivo, os povos do chamado 1º Mundo são os mais neuróticos.

A inversão energética no cérebro pode ser explicada pelo maior predomínio do hemisfério esquerdo que comanda agora o direito (que deveria ser justamente o fundamental); isto significa o ser humano dando orientação até mesmo ao mundo transcendental, como se fosse superior a ele.

 A intuição e a percepção da verdadeira realidade advém do hemisfério direito no indivíduo equilibrado e que deveria predominar sempre. Se, pelo contrário, a pessoa entrou em um campo de força invertida por causa de sua inveja e avareza, à medida que se aproxima da energia fundamental (escalar) sofre uma verdadeira agonia — motivo pelo qual os possessos de Gerasa afirmavam que a presença de Cristo lhes ocasionava tormentos.

Provavelmente, este é o sofrimento dos que estão no Inferno e Purgatório, pois, para existir, são obrigados a aceitar o campo de ação divino, que justamente lutam contra — o que significa em interminável batalha contra o próprio ser, sem que haja seu perecimento.

Este é o fenômeno que denominei de inversão, descoberto em agosto de 1977.

O estudo desinvertido (correto) da Física irá possibilitar compreender e aperfeiçoar a existência porque fornecerá os princípios certos para lidar com tudo o que existe; explicará por[1]que um indivíduo se desenvolve mais do que outros, uma nação se adianta em relação às demais, um tipo de ciência melhora, e grupos e pessoas tomam as rédeas da humanidade.

Existe semelhança muito grande entre o funcionamento do homem com o movimento dos átomos e até mesmo os aparatos mecânicos; o princípio que serve para um aplica-se para todos os outros.

Norberto Keppe é psicanalista, filósofo, cientista social, pedagogo e físico independente, autor de 43 livros, fundador e presidente da SITA – Sociedade Internacional de Trilogia Analítica, que unificou a ciência à filosofia e teologia.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*