Em Cambuquira-MG, a utopia de uma civilização

Viralize esta boa notícia!
No sábado (18/7), um festival internacional mobilizou grandes nomes das artes, artistas sul mineiros e estudantes de artes em um encontro multicultural contra a destruição do planeta.

Fotografia: Gisele Messias/FATRI
No final da tarde de um sábado frio de junho, todos os 70 assentos do Teatro Thalia estavam calorosamente ocupados quando o pianista Gilbert Gambucci se levantou para anunciar a abertura do 10º Festival Internacional de Artes de Cambuquira (MG). Com gestos comedidos e forte sotaque norte-americano, vestindo um paletó preto bem cortado, camisa azul e gravata borboleta branca, o musicista e organizador do evento explicou que o tema deste ano, “Queremos Nosso Paraíso de Volta!”, discute o papel decisivo da sensibilidade em uma sociedade adoecida. “As artes e a beleza são fundamentais para salvar a humanidade e o planeta”, disse Gambucci, a respeito dos princípios que regem o festival.

Com um programa eclético, o evento apresentou, ao longo de seis horas, 21 atrações, que mobilizaram 63 artistas, oriundos de Argentina, Estados Unidos, Finlândia, Suécia e Itália e de quatro estados brasileiros. No teatro e em uma sala paralela ampla, ambas em estilo Art Déco, o público teve acesso gratuito a exposições de artes visuais, a apresentações de balé, de dança contemporânea e do ventre, poesia, canções latinas, estadunidenses e europeias e músicas clássicas e populares tocadas ao violão e ao piano. No último bloco de atrações da noite, uma aparição diáfana pôs a plateia em suspenso. A musicista Geusilene Débora Nunes, de Lambari-MG, solou três canções à harpa paraguaia. “A ausência de beleza, da harmonia, traz desconforto e mal-estar, afasta o ser humano de sua essência”, ponderou a pintora e organizadora do festival Renata Macedo.

Fotografia: Gisele Messias/FATRI
O festival de artes é realizado em Cambuquira desde 2004 e integra o projeto “Stop a Destruição do Mundo”, criado em Paris, há 30 anos, para discutir alternativas artísticas e filosóficas à degradação do planeta. “É no plano das artes que todas as culturas convergem, as artes são uma necessidade vital do ser humano”, avaliou Gambucci.

O fórum e o festival de artes sul mineiro são realizações do Instituto de Ciência e Tecnologia Keppe e Pacheco, mantenedor das Faculdades Trilógicas (FATRI), “as únicas que unificam Ciência, Filosofia e Teologia”, de acordo com o site da entidade. As FATRI têm presença no Brasil em Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Paraíba e Rio Grande do Sul, e no exterior em Alemanha, Colômbia, Estados Unidos, Suécia e Portugal. Em Cambuquira, no Grande Hotel Trilogia, onde aconteceu o festival, são oferecidos gratuitamente cursos de graduação presenciais em Artes Visuais e Gestão Ambiental, a distância em Teologia Terapêutica e Pedagogia Trilógica, além de cursos pagos de graduação, pós-graduação, idiomas e cursos livres.

As formações acadêmicas e livres oferecidas pelas FATRI se orientam pelo Método Trilógico. Criado nos anos de 1970 pelos psicanalistas brasileiros Norberto Keppe e Dra. Cláudia B. S. Pacheco, a trilogia analítica é desenvolvida em diversas partes do mundo, em cidades como Nova York, Lisboa, Londres, Estocolmo, Helsinki, Moscou, Paris, Lucca e Bogotá. O Método Trilógico, a partir de uma interpretação própria da psicanálise freudiana, da física, da filosofia e da teologia, propõe uma clínica analítica sistêmica, ancorada na sensibilidade e na fruição estética. “As artes e a beleza são a essência da civilização”, resumiu Gambucci.

Fotografia: Gisele Messias/FATRI
O público do festival, estimado pela organização em 350 pessoas, teve acesso a obras de grandes nomes das artes, a alguns dos principais artistas em atividade no Sul de Minas, além de números dos professores de artes das FATRI e de seus alunos em Cambuquira. “A edição deste ano do festival foi organizada pela primeira vez pelos nossos alunos de Artes Visuais, eles buscaram as atrações da região, divulgaram o evento, se apresentaram, foram os grandes realizadores”, elogiou Macedo, que é professora de artes nas FATRI, assim como Gambucci.

As performances da noite foram divididas em três blocos. Nos intervalos, a plateia era estimulada a circular entre as exposições de artes visuais. No teatro, a superlotação fez com que o público excedente se distribuísse entre as obras em exposição nas laterais da sala. Quando os intervalos eram anunciados, acontecia um curioso balé. As pessoas, girando sobre os calcanhares, davam as costas para o palco e passavam a conversar a respeito das pinturas e ilustrações. “Olhem os quadros com calma, pensem no quê o artista quis dizer a vocês com a obra”, sugeriu Gambucci ao microfone, com discreta alegria. Talvez a alegria de saber que parte do público tinha acesso a exposições de artes visuais pela primeira vez. Na sala contígua ao teatro, onde foi concentrada a maior parte das pinturas e desenhos, se podia ver, entre outros achados, três telas do consagrado pintor argentino Eduardo Catinari, autor de estilo instigante, que assina a capa do filme “Di-Glauber” (1977), cultuado documentário de Glauber Rocha sobre o pintor modernista Di Cavalcanti.

“Análise Keppeana”, por Catinari Fotografia: Acervo pessoal de Renata Macedo
  Por volta de 21h30, a atmosfera no Teatro Thalia era de absoluta comunhão. A sucessão de momentos líricos e catárticos ao longo da noite, em vez de resultar em cansaço, levou público, técnicos e artistas a se integrarem em um só corpo, harmônico. Foi neste clima que Gambucci se dirigiu ao piano e apresentou Marisa Gurgel, com quem faz o “Duo Norte-Sul”, cujo nome comemora a mescla das culturas e raças americanas. Entrosados, mulher negra latina e homem branco estadunidense executaram ao piano, a quatro mãos, três peças clássicas. Na mesma clave, a última atração da noite também comemorou a diversidade. Júlio César Enézio e sua parceira, a Sra. Vera Lúcia Carneiro Junqueira, ele jovem, negro e professor de dança, ela idosa, branca e aluna dele, bailaram um envolvente tango argentino. Os sestros e meneios ágeis de Junqueira a dançar, improváveis para alguém tão entrado em décadas, foram uma manifestação concreta e malemolente da força vital das artes.

No último ato da noite, Gambucci convidou Enézio a conduzir o público em uma grande aula de dança. Como se não fosse um improviso, os organizadores do festival, os artistas e a plateia recolheram depressa as cadeiras do teatro, abrindo uma pequena pista de dança em frente ao palco. Ali, quase todos dançaram forró e coreografias pop dos bailes dos anos 80, sob a batuta do mestre-bailarino. A exceção foi o estudante de Direito Luiz Augusto de Oliveira, que cruzava o salão aos rodopios, com os braços erguidos. “Eu prefiro as danças aleatórias”, justificou-se. Nem precisava.

O 10º Festival Internacional de Artes de Cambuquira foi a afirmação de uma filosofia de vida que tem as artes e a sensibilidade como fundamento e utopia: o fundamento de uma cultura superior em humanidade e tolerância, que dê azo à utopia de uma civilização.

Por Lelo de Brito

Publicado em Fundação Cultural Vagão 98 em 01/07/2022 em https://www.vagao98.org/post/em-cambuquira-mg-a-utopia-de-uma-civilização

e em Mariposas Espaciais – Jornalismo, Arte e Cultura em https://mariposasespaciais.com.br/2022/07/01/em-cambuquira-mg-a-utopia-de-uma-civilizacao/

Em Blog O Corvo-Veloz https://www.ocorvoveloz.com.br/2022/07/em-cambuquira-utopia-de-uma-civilizacao.html

Jornal Tribuna 19/05/2022: Aprenda Línguas Fazendo Terapia Aulas Online Ao Vivo e Presenciais

Viralize esta boa notícia!
A Millennium, Centro de Línguas das Faculdades Trilógicas, é a única instituição de ensino do mundo que utiliza o Método Psicolinguístico Terapêutico de Norberto Keppe – em que o aluno não só aprende uma nova língua, mas também melhora os relacionamentos, a saúde, o bem-estar, e se desenvolve pessoal e profissionalmente.

Os professores – europeus, norte-americanos e brasileiros com larga vivência no exterior – são todos pós-graduados na ciência da Psico-Sócio-Terapia Keppeana, o que os habilita a lidar com os bloqueios emocionais que obstruem a aprendizagem. Isso faz do ensino de línguas um processo dinâmico, agradável, terapêutico e integrado.

8 Idiomas

A Millennium oferece há 25 anos seus tradicionais, conhecidos e procurados cursos regulares de línguas, em 8 idiomas: inglês, espanhol, francês, italiano, alemão, sueco, finlandês e português (redação e português para estrangeiros).

“Aqui a gente aprende o idioma da vida!”
(P.S., aluno)

“O que gostei é que o Método une tudo: filosofia, espiritualidade, artes e ciência, até a Nova Física e Keppe Motor, explicando como captamos ou recusamos a energia escalar, essencial para nossa vida.”
(J.N., aluno)

“Esta escola é o único lugar que me acalma durante a semana.”
(G.R., aluno)

Pós-Graduações em Inglês*
Conflict Management (Gestão de Conflitos)
English Communication Management (Gestão de Comunicação em Inglês)
Estes são dois cursos de pós-graduação na língua inglesa oferecidos pelo Centro de Línguas da FATRI.

Benefícios Obtidos pelos Alunos que experimentaram o Método Terapêutico de Norberto Keppe:
86% Melhoraram na Saúde
82% Melhoraram na Fluência
78% Melhoraram na confiança ao falar
71% Melhoraram Profissionalmente

Publicado em Jornal Tribuna em 19/05/2022
Aprenda Línguas Fazendo TerapiaAulas Online Ao Vivo e Presenciais

Site da Alemanha traz Keppe Motor como uma solução para Energia gratuita, limpa e barata

Viralize esta boa notícia!

Recentemente, vários contatos da Alemanha disseram ter tomado conhecimento da Tecnologia Keppe Motor, há alguns anos, por meio do site slimlife.eu/keppemotor.html, como resultado de sua busca por energias alternativas e sustentáveis na internet

Segue tradução da Home desse site:

Seja bem-vindo! Energia gratuita, limpa e barata – viver a energia de forma autossuficiente!

Um motor que poderia mudar o mundo, mas que é silenciado!

Prova imbatível da supressão de tecnologias revolucionárias pelos negócios, política, ciência e mídia! Lá se vão as teorias da conspiração – estas supostas teorias são pura realidade!

O KeppeMotor é basicamente um motor elétrico, mas muito especial, super eficiente, pois não tira sua energia somente de uma tomada ou de uma bateria. Ele extrai a maior parte da energia espacial, da energia escalar, como Norberto Keppe a chama. Aparentemente, o motor Keppe “funciona” em 2/3 da energia espacial, em comparação com a tecnologia convencional – o que dirão os físicos de nossos livros didáticos?

Eles vão ficar completamente ‘loucos’ quando souberem que os dois pesquisadores brasileiros, Carlos Cesar Soós e Roberto Heitor Frascari, desenvolveram este motor com base nos resultados da pesquisa do cientista brasileiro, Norberto da Rocha Keppe. Mas ele não é um físico, e sim um psicólogo e psicanalista qualificado!?

Norberto Keppe acrescentou conhecimentos bastante decisivos à física doutrinária, que ele expôs, em 1996, em seu livro “New Physics Derived from a Disinverted Metaphysics”, título original: “A Nova Física da Metafísica Desinvertida“. Sua pesquisa leva em conta princípios divinos e esclarece a “ideia fixa” da física dos livros didáticos, de que a energia deve estar sempre ligada à matéria.

Você pode saber mais sobre isso, e a respeito do KeppeMotor, com exemplos de aplicações, protótipos e máquinas com os Keppe motores – que já estão disponíveis para compra – no site e nos vídeos em língua alemã da KeppeMotor.

Os dois cientistas brasileiros, Carlos Cesar Soós e Roberto Heitor Frascari, levaram 12 anos para desenvolver o motor, baseado nos princípios científicos de Keppe – é por isso que este motor também é chamado de KeppeMotor. O primeiro motor foi concluído em 2008.

As vantagens deste novo motor elétrico só podem ser descritas como sensacionais:

  • bom consumo de energia: 2/3 a menos
  • fácil de construir
  • menos componentes e, portanto, menos consumo de matéria-prima
  • mais leve
  • não aquece (ou seja, não converte a energia fornecida em calor, como a corrente de motores elétricos)
  • portanto, é de alta eficiência.

É claro que ainda há muito potencial de pesquisa e desenvolvimento em algo tão jovem. Mas, como já é possível utilizar esta tecnologia, seria necessário fazer a pergunta: Por que isso não está sendo feito? Já sabemos a resposta, o que nos leva de volta à suposta teoria da conspiração mencionada no início, que é a realidade absoluta. Uma economia de energia tão alta não é desejável!

Imagine se cada barbeador elétrico, cortador de grama, geladeira, máquina de lavar louça ou outra máquina de qualquer tipo, trem suburbano, trem subterrâneo ou o Deutsche Bahn, se cada carro elétrico funcionasse com esta tecnologia. As perdas das multinacionais de energia seriam enormes. As pessoas realmente comprariam carros elétricos com um alcance de 1.500 km, por exemplo, para um carro elétrico Tesla, que já cobre quase 500 km com uma carga de bateria. É claro que não deveria ser esse o caso. Precisamos de mais evidências sobre o tema da teoria da conspiração ou da realidade?

Fonte: https://www.slimlife.eu/keppemotor.html

Os Três Níveis da Guerra: Individual, Doméstica e Internacional

Viralize esta boa notícia!

Entrevista com a Psicanalista Cláudia Bernhardt de Souza Pacheco, presidente da Associação STOP a Destruição do Mundo

Dra. Cláudia, o que é a guerra?

A guerra deve ser tratada em dois níveis diferentes. Temos que vê-la de maneira integral, e ter foco na guerra interior do ser humano, da qual é oriunda a guerra que se empreende em casa, ou seja, a violência doméstica. Na sociedade, faz-se guerra nas empresas e escritórios. Os conflitos entre países ou nações, e as guerras mundiais, são o cume das guerras.

A guerra é o resultado da paranoia. O Psicanalista Norberto Keppe descobriu que a paranoia é o centro da patologia. A projeção faz parte da paranoia, e quer dizer que a pessoa não quer ver os próprios problemas, doenças e sofrimentos, projetando-os nos outros. Por trás das psicoses, neuroses e transtornos de personalidade, há sempre paranoia, que está relacionada à projeção, isto é, seus próprios conteúdos mentais são refletidos nos outros.

Vamos começar do nível individual. Fazemos uma enorme guerra dentro de nós, principalmente no nível de pensamentos. Temos muitos sonhos acordados, e raramente sonhamos com coisas boas. Esses sonhos são mais como pesadelos, pois as pessoas criam em suas mentes fantasias em que elas brigam, discutem, são perseguidas e acusadas, ou elas acusam os outros. O que acontece dentro do ser humano raramente é harmonioso. Desde pequeninos, destruímos essa harmonia interna, que seria a aceitação do bom, do verdadeiro e do belo. Parece que é muito difícil a humanidade aceitá-los.

Depois, temos o segundo nível de guerra, que é a violência doméstica, que também se empreende no trabalho, nas escolas e outros grupos. Igualmente, essa guerra se baseia na paranoia e projeção – culpamos os outros pelas nossas dificuldades, nossa falta de desenvolvimento, nossa infelicidade, nossa incapacidade de realizar algo, ou até mesmo de relaxar. Nós não nos damos conta de que se trata primeiramente da nossa guerra interna, nossa atitude de nos opormos à vida. Nós lutamos contra a vida. Esta é a descoberta científica mais importante de Keppe. Ele escreve sobre isso extensivamente no seu livro A Origem das Enfermidades.

O que Keppe quer dizer com a atitude de se opor à vida?

O ser humano empreende uma guerra contra a própria vida. Faz guerra contra si mesmo. Lutamos contra tudo aquilo que mais amamos. Geralmente, brigamos com aqueles que mais nos ajudam e que nos dão mais afeto etc. Muitas vezes, as nossas relações afetivas são carregadas de inveja, paranoia e ciúmes porque sofremos de inversão. Em outras palavras, vamos contra tudo aquilo que mais nos beneficia, e somos contrários àqueles que mais nos ajudam. Essa é a tendência do ser humano, e podemos dizer que já nascemos com ela. Na verdade, mais pessoas são feridas ou morrem vítimas de violência doméstica do que nas guerras entre nações.

A senhora falou que há três níveis de guerra. Qual é o terceiro nível?

O terceiro nível está ligado às guerras civis, às guerras entre nações e às guerras mundiais. Em sua base, elas também contêm a paranoia, e a principal causa das guerras é a projeção. Por causa da projeção, pensa-se que existe uma ameaça externa e, se no outro país pensa-se da mesma forma, inicia-se a guerra. Na verdade, o que mais prejudica um país é sua própria destruição; quando os valores mais altos como disciplina, virtudes, ética, artes, religião, conhecimento e caridade decaem, começa-se a fazer guerra.

A decadência de um país começa quando seus habitantes escolhem atitudes destrutivas. E, quando se projeta essas atitudes em outras pessoas, começa-se a fazer guerras. Exatamente como os Estados Unidos, que claramente entraram na decadência nos últimos quarenta anos.

Os americanos guerreiam com os muçulmanos porque buscam um bode expiatório para a sua decadência. Mas, na verdade, a sua decadência é causada pelo fato de terem parado de trabalhar, abandonando os verdadeiros valores americanos; eles fazem guerras para terem uma desculpa. Muitas vezes, brigamos justamente com as pessoas que são mais semelhantes a nós, porque não queremos olhar para nós mesmos no espelho através delas.

Poderíamos dizer, então, que os países brigam com países semelhantes? E o que diz isso, por exemplo, sobre os Estados Unidos?

Os Estados Unidos são semelhantes aos países árabes no que diz respeito ao fundamentalismo e materialismo, e são muito ditatoriais. Como poderíamos resolver esse problema? Podemos resolver esse problema somente se nos conscientizarmos da nossa paranoia. Na nossa psicanálise, o cliente começa a perceber que ele é o seu maior inimigo, e isso é algo muito libertador.

Isso quer dizer que o medo de guerra é de fato o medo de nos conhecermos e de vermos a nossa paranoia?

Sim, temos medo de ver a nossa autodestruição – como nós destruímos nossos valores de beleza, bondade e verdade, que têm sido enfraquecidos ultimamente pelo capitalismo, neoliberalismo, materialismo, ateísmo e consumismo.

Quando a patologia toma conta dos valores verdadeiros, quando as virtudes e os valores espirituais e psicológicos decaem, uma nação se torna muito fraca. Aí, as outras nações mais fortes tomam o poder. No entanto, as pessoas ainda conservam muitos valores espirituais, mesmo aquelas que se consideram ateias, e que, na verdade, não o são, se valorizam a justiça, arte, beleza e bondade, que são valores universais. Ninguém que tenha esses valores pode se considerar um ateu, pois Deus é amor, beleza e verdade.

A nossa Ciência Trilógica é como uma ponte que une as pessoas de diferentes áreas da ciência e de atuação, e mesmo de várias religiões. Nós lhes oferecemos uma nova espiritualidade universal, baseada na Trilogia Analítica, que é a unificação da ciência, filosofia e teologia.

Keppe Motor é estudado na melhor universidade de tecnologia da Europa continental

Viralize esta boa notícia!

Por José Ortiz e Adriana Silvério

Professores do Instituto Federal de Tecnologia de Zurique (ETH-Zürich) – considerada a oitava melhor universidade do mundo e a melhor universidade da Europa continental – elegeram a premiada tecnologia de motores ressonantes Keppe Motor para o projeto de estágio de seus alunos.

Dr. Frank Lichtenberg e Dr. Thomas Schweizer, após contato com a equipe Keppe Motor, escolheram o Kit Educacional Keppe Motor 1.4 para este experimento, o qual foi concebido para esta finalidade.

Dr. Lichtenberg é estudioso da Nova Física de Keppe e apoia a tecnologia em seu site, onde também divulga PDFs em inglês dos livros do cientista Norberto Keppe sobre o tema. Seu objetivo é contribuir para uma mudança de paradigma na física, ciência, e tecnologia, além de uma consciência para a evolução agradável da humanidade. Dr. Schweizer, também estudioso desta tecnologia, desenvolveu outros modelos de Keppe Motor, que foram utilizados pelos alunos.

O motor ressonante Keppe Motor foi eleito para este projeto pelas várias maneiras de explorar suas propriedades, como por exemplo, ser um motor gerador de energia e por oferecer diversos tipos de design mecânico (tamanho, dimensões, materiais, peso).

O projeto foi realizado no laboratório de desenho de materiais, estabelecido pelos Professores Dr. Schweizer e Dr. Martin Willeke, também da ETH. Os resultados obtidos pelos alunos foram apresentados em dezembro de 2021.

A ETHZ foi fundada em 1855 na cidade de Zurique, na Suíça, onde estudou e lecionou Albert Einstein.
Devido às diversas conferências realizadas pelos engenheiros da Keppe Motor na Europa e o interesse de apoiadores, acadêmicos e físicos europeus, que contribuíram com a divulgação da tecnologia, os alunos suíços puderam ter contato com esta inovação. A Keppe Motor agradece o trabalho de Adolf e Inge Schneider, da Associação Suíça de Energia Espacial, pela organização das conferências onde os engenheiros da Keppe Motor apresentaram a tecnologia.
Esta divulgação também tem atraído diversos interessados nos produtos comercializados pela Keppe Motor, como os ventiladores e motores, em diversos países europeus.

O projeto Keppe Motor na ETH em Zurique pode ser acessado neste link:
https://theory.mat.ethz.ch/education/teaching-for-a-project-based-practicum-and-a-presentation-from-s0.html
O site do Prof. Dr. Frank Lichtenberg pode ser acessado neste link:
https://novam-research.com/keppe.php

FATRIS DÃO INÍCIO AOS CURSOS DE GRADUAÇÃO 100% GRATUITOS

Viralize esta boa notícia!

As aulas dos quatro cursos de Graduação das Faculdades Trilógicas, presenciais e EAD oferecidos gratuitamente aos estudantes, iniciam-se hoje, em 14/fevereiro/22, às 19h, para todos os candidatos que foram aprovados no Processo Seletivo.

Os cursos de Graduação 100% gratuitos são uma iniciativa do Mantenedor das Faculdades Trilógicas, o Instituto de Ciência e Tecnologia Keppe & Pacheco, com o objetivo de difundir cultura, tecnologia e artes, por meio da aplicação da ciência Trilogia Analítica, que unifica todos os campos do saber, tendo, na base, a Teologia, a Filosofia e a Estética. Tal empreendimento se tornou possível com o empenho de professores internacionais, todos especialistas em psicossociopatologia, que atuarão, em grande parte, de forma beneficente.

Os cursos presenciais de Gestão Ambiental (Superior Tecnológico) 1 e de Artes Visuais (Bacharelado)2 são realizados na sede da Faculdade Trilógica Keppe & Pacheco*, em Cambuquira – MG; os cursos EAD de Teologia Terapêutica (Bacharelado)3e dePedagogia Trilógica (Licenciatura)4 são cursados na plataforma EAD da Faculdade Trilógica Nossa Senhora de Todos os Povos**, cuja Sede está na Av. Rebouças 3115, São Paulo – SP.

Todos os cursos das Faculdades Trilógicas, 100 % transdisciplinares, possuem disciplinas em comum: Gestão de Conflitos, Nova Física, Psicossociopatologia, Artes e Espiritualidade, entre outras .

Para maiores informações sobre todos os cursos oferecidos pela FATRI Presencial e FATRI-EAD (Graduação, Pós-Graduação, Extensão Universitária e Idiomas), basta acessar o link: www.fatri.edu.br

*IES credenciada na modalidade PRESENCIAL pela Portaria MEC nº 1214/2021, DOU 21/09/2017
**IES credenciada na modalidade EAD pela Portaria MEC nº 124/2021, DOU 08/03/2021

1 Portaria MEC 1.004/2017 e Registro no e-MEC 201507932

2 Portaria MEC 1.004/2017 e Registro no e-MEC 201507980

3 Portaria MEC 201/2021 e Registro no e-MEC 201802411

4 Portaria MEC 201/2021 e Registro no e-MEC 201800907

Keppe Motor recebe Oitavo Prêmio Internacional

Viralize esta boa notícia!
A Tecnologia Keppe Motor e sua mantenedora, a Associação Keppe & Pacheco, acabam de receber, do Reino Unido, o “Prêmio Internacional de Inovação em Tecnologia de Motores do ano de 2021”, sua oitava premiação internacional. Trata-se do segundo prêmio concedido pela publicação APAC INSIDER do Reino Unido à Associação Keppe & Pacheco. A organização, que sedia o evento APAC Business Awards, elegeu a Tecnologia Keppe Motor, “pela sua dedicação em entregar resultados excepcionais e por seu compromisso contínuo com a excelência e a inovação”. A publicação, especialista na divulgação das últimas novidades do mundo dos negócios, premiou a Tecnologia Keppe Motor após uma pesquisa interna independente e a avaliação de um painel de jurados, que comprovou as evidências da performance dos motores. A Equipe Keppe Motor e a Associação Keppe & Pacheco agradecem mais este reconhecimento internacional, que consolida a inovação desta tecnologia voltada para o benefício da humanidade.

Instituto Significare – 28/01/2022 “Nova Física: Aplicação da Tecnologia Keppe Motor na sala de aula”

Viralize esta boa notícia!

Projeto pedagógico inovador dispõe aplicações da tecnologia Keppe Motor na área educacional para desenvolver pensamento científico e consciência ambiental aos alunos do Ensino Médio

A intervenção do homem sobre a natureza, consumindo os recursos naturais e degradando o ambiente, tem provocado consequências nefastas para o planeta e para a vida. É por isso que nos últimos anos, tem sido inevitável falar sobre alternativas que gerem menos impactos no meio ambiente e no planeta, tendo a tecnologia e a inovação como fatores cada vez mais relevantes e desejados no mundo como potencial de transformação e solução para minimizar tais problemas.

Em 2016, a ONU propôs aos líderes mundiais 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) para que, coletivamente, a humanidade pudesse dissociar o crescimento econômico da pobreza, da desigualdade e das mudanças climáticas.

Você já ouviu falar em Keppe Motor?

Uma tecnologia brasileira capaz de mudar o rumo da crise de energia

A Tecnologia Keppe Motor é uma das possíveis soluções para a atual crise energética do planeta. Amplamente favorável à preservação ambiental e a economia de energia, trata-se de um motor altamente eficiente que oferece até 90% de economia de energia e surge como resposta às demandas de novos padrões globais. Detentora de premiações internacionais, recebeu este nome porque foi desenvolvido segundo princípios inovadores que surgiram da pesquisa do cientista Norberto Keppe sobre a Física, e expostos em sua obra “A Nova Física da Metafísica Desinvertida”.

Sob esta perspectiva, para proporcionar aos alunos o conhecimento de inovações tecnológicas interligadas às questões ambientais e de energias renováveis, o professor Euripes Balsanufo Alves buscou por produtos inovadores desenvolvidos no Brasil e acabou identificando o Keppe Motor. Assim nasceu o projeto “Aplicações da tecnologia-keppe motor na área educacional” na escola POLIMIG (Escola Politécnica de Minas Gerais), em Belo Horizonte (MG). Diante das evidências tecnológicas embarcadas, o professor Euripes visionou a importância da disseminação desta tecnologia para a área educacional e introduziu o estudo do Keppe Motor e dos princípios da Nova Física nas aulas das disciplinas de Atividades Programadas e Empreendedorismo.

Para conhecer o projeto inovador do professor Euripes na íntegra, acesse aqui

A importante iniciativa contribui para os seguintes Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU:

Objetivo 4 – educação de qualidade: a educação deve ser acessível a todos, de modo inclusivo, equitativo e de qualidade. Além disso, deve promover a aprendizagem ao longo da vida.

Objetivo 7 – energia limpa e acessível: garantir, a toda a sociedade, o acesso à energia barata, confiável, sustentável e renovável.

Objetivo 9 – indústria, inovação e infraestrutura: a infraestrutura das cidades deve promover uma industrialização inclusiva e sustentável, fomentar a inovação e gerar oportunidades de emprego. Além disso, deve integrar a sociedade para uso inclusivo dos espaços públicos.

Objetivo 11 – cidades e comunidades sustentáveis: as cidades e os assentamentos humanos deverão ser inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis.

Objetivo 12 – consumo e produção responsáveis: com apoio das instituições públicas e privadas, deverão ser assegurados padrões de produção e de consumo que sejam sustentáveis e conscientes.

Objetivo 13 – ação contra a mudança global do clima : deverão ser tomadas medidas urgentes para combater as mudanças climáticas e reverter os seus impactos.

Tecnologia Keppe Motor na escola

Para viabilizar este projeto educacional, o professor Euripes solicitou ao Instituto Keppe e Pacheco de Ciência e Tecnologia, a fabricação de um protótipo do Keppe Motor, pequeno, simples, desmontável e de baixo custo de modo que pudesse ser utilizado nas suas aulas práticas para possibilitar um aprendizado mais real e efetivo referente aos fundamentos teóricos multidisciplinares, como: Sustentabilidade, ressonância, magnetismo, energias renováveis, economia de energia elétrica, entre outros fenômenos da natureza. O Instituto cedeu ao professor 15 protótipos construídos com materiais simples com a contrapartida de divulgação do produto para outras instituições de ensino, em Belo Horizonte.

Sua estratégia foi iniciar o tema partindo de um problema: a busca por soluções para a economia de Energia Elétrica concomitantemente com a Sustentabilidade Ambiental. “Motivei os alunos a opinar sobre possíveis soluções, utilizando a técnica de Brainstorming (tempestade de ideias) e em seguida mostrando as inviabilidades das possíveis soluções sugeridas pela maioria dos alunos. A partir desta atividade, foi despertada na maioria, uma curiosidade científica aguardando uma resposta viável. Daí comecei a demonstrar dentro da própria sala de aula , as possíveis soluções concretas, que poderiam ser desenvolvidas com utilização Keppe Motor”, comenta o professor.

O projeto é uma alternativa de atividade inovadora dentro da sala de aula para professores da área de Ciências da Natureza e suas Tecnologias. O professor Euripes considera este projeto relevante para a educação brasileira, primeiramente por ser um projeto de baixo custo sendo que o desenvolvimento das atividades contribui para que os jovens alunos do Ensino Médio se conscientizem com a importância da defesa da preservação ambiental e a economia de energia elétrica.

Soma-se a isto, a aprendizagem de novas competências e habilidades trabalhadas durante as atividades do projeto, em que os alunos desenvolvem pensamento científico, crítico, criativo e tecnológico, além de consciência ambiental, incentivados a pesquisar tecnologias inovadoras e buscar possíveis soluções de situação-problemas identificados na comunidade regional.

Os alunos elaboraram um diário de bordo com prévias orientações do professor, aprenderam os objetivos e fundamentos da tecnologia inovadora do Keppe Motor e realizaram a montagem do protótipo e dos 08 experimentos tecnológicos que o referido protótipo proporciona. Para concluir o aprendizado, os alunos foram divididos em equipes para desenvolver um projeto teórico e prático, com aplicação do Keppe motor, para uma apresentação pública durante a Feira de Tecnologia realizada semestralmente na POLIMIG, com visitação de alunos de outras escolas da região.

Selecionado entre os 350 projetos pedagógicos mais transformadores da 1ª Edição do Prêmio Professor Transformador, a iniciativa integra o banco de práticas transformadoras do Instituto Significare. Conheça este rico acervo de projetos educacionais transformadores. Inspire-se!

Jornalista Leda Nagle entrevista Dra. Cláudia Bernhardt S. Pacheco – 20/12/21

Viralize esta boa notícia!

Em 20/12/21, dra. Cláudia B. S. Pacheco, diretora das Faculdades Trilógicas e vice-presidente da SITA (Sociedade Internacional de Trilogia Analítica) concedeu uma entrevista bastante esclarecedora, no canal do YouTube da jornalista Leda Nagle.

Assista à entrevista na íntegra, no link abaixo (com mais de 50 mil visualizações), e confira a exposição feita pela dra. Cláudia, de forma clara e descontraída, sobre a descoberta científica da Inversão psíquica, a psicopatologia feminina, a origem das doenças e a cura pela consciência, e também sobre a união da Ciência com a Espiritualidade. Acesse em: https://www.youtube.com/watch?v=KWWyGBYh264

Faculdades Trilógicas apresentam Ballet O Quebra-nozes

Viralize esta boa notícia!
O tradicional espetáculo de ballet O Quebra-nozes está de volta!

Mantenha vivo o verdadeiro espírito de natal através da apresentação que já se tornou tradição em Cambuquira.

30 de dezembro às 19h
Local: Teatro Thalia – Grande Hotel Trilogia
Entrada: 1kg de alimento não perecível

Coreografias: Mariane Fernandez e Michelle Alvarenga

Participação especial: pianista André Torres

Realização: Faculdades Trilógicas
Participação: PROFESP

Você sabia que a história do Ballet ‘O Quebra-Nozes’ se passa durante o Natal?

Considerado um dos maiores clássicos do Ballet, o ‘O Quebra-Nozes’, com música de Tchaikovski, teve sua estreia em 1892 no Teatro Mariinski, na Rússia.

A história tem como base uma adaptação francesa do conto ‘O Quebra-Nozes e o Rei dos Camundongos’, do escrito alemão Ernst Hoffmann.

Esta apresentação do Ballet ‘O Quebra-Nozes’, no Teatro Thalia, tocada ao vivo pelo pianista André Torres, foi promovida pela Faculdade Trilógica Keppe & Pacheco, sob a coordenação das bailarinas e professoras, Michelle Alvarenga, de Minas Gerais, e Mariane Fernandez, de São Paulo. Conta com artistas e voluntários de várias partes do mundo e de várias cidades brasileiras, que se uniram para trazer à Cambuquira-MG, este espetáculo de magia e romantismo. ballet-quebra-nozes